Viagens passadas, presentes e futuras

Alhambra - Patrimônio da Unesco

Quando iniciamos as pesquisas para nossa viagem à Espanha (clique aqui para ver nosso roteiro de 21 dias), as informações sobre Granada se restringiam basicamente à Alhambra, com poucas informações sobre o resto da cidade.

Porém, apesar de Alhambra ser definitivamente a principal atração, achamos que a cidade tem muito mais a oferecer e dedicamos o post anterior a contar o que fazer em Granada além de visitar Alhambra (clique aqui para ler).

Agora chegou a hora de falarmos sobre uma das grandes jóias da Andaluzia, o principal cartão postal de Granada e um dos pontos mais visitados em toda a Espanha. Enfim, Alhambra!

O Complexo da Alhambra marca a paisagem em Granada

A Alhambra é um magnífico complexo de palácios e fortaleza construído no topo de uma colina na cidade de Granada, herança dos tempos de ocupação Moura na região da Andaluzia.

Seu nome deriva do árabe "Al Hamra" e significa "A Vermelha", em função de sua coloração externa. Contudo, é no interior de Alhambra que você vai encontrar seus maiores tesouros.

Com uma arquitetura impressionante, uma decoração riquíssima, palácios, pátios, fontes e jardins impecáveis, Alhambra é um refinado exemplo da arte Islâmica na Espanha, sendo, sem dúvidas, um dos monumentos mais bonitos do país.

A riqueza de detalhes dos mosaicos nas paredes internas do complexo impressionam


Como chegar a Alhambra?
Alhambra é bem próximo do centro de Granada, então o deslocamento até lá se torna bem fácil, basta escolher o melhor meio de transporte para subir a colina.

De ônibus: Atrás da Praça Isabel, La Católica, é possível pegar um micro-ônibus circular para o complexo de Alhambra, o Alhambra Bus. O ticket custa 1,20 Euro por pessoa e o trajeto até a porta do complexo é feito em menos de 15 minutos, mas atenção porque o troco máximo é para 10 Euros, então tenha dinheiro trocado.

O ônibus circula em intervalos regulares durante todo o horário de funcionamento do complexo, mas é bom não deixar para pegar o ônibus muito em cima da hora marcada para sua entrada. Nós fomos e voltamos de ônibus e achamos ótimo, recomendamos.

Micro-ônibus para Alhambra que parte da Plaza Isabel La Católica, no centro de Granada

De Táxi: Outra opção para quem está no centro de Granada é ir até Alhambra de Táxi. De acordo com uma placa fixada na entrada do complexo, o preço aproximado da corrida variava entre 4,11 Euros e 5,13 Euros dependendo da tarifa. Dependendo do número de pessoas vale a pena, além de não precisar ficar esperando pelo ônibus. Por via das dúvidas, se estiver planejando ir de táxi, confira as informações atualizadas no site www.taxitourgranada.com.



De carro: Você também pode ir facilmente de carro até o complexo de Alhambra, pois o caminho é bem sinalizado e vimos uma boa oferta de vagas próximas aos acessos do complexo. Entretanto, embora estivéssemos com o carro parado no estacionamento do Hotel, optamos por ir até Alhambra de ônibus pois achamos mais prático descer na porta do complexo sem ter que nos preocupar com o estacionamento e segurança do carro alugado.


Onde comer próximo de Alhambra?
Nós reservamos a entrada de Alhambra para o início da tarde, então não queríamos arriscar almoçar no centro para depois fazer o trajeto até Alhambra e correr o risco de perder o horário.

Assim, pegamos o ônibus para Alhambra antes do almoço e resolvemos almoçar por lá mesmo. Logo em frente ao Complexo, literalmente do outro lado da rua, encontramos dois restaurantes simpáticos.

Escolhemos o restaurante Jardines Alberto para almoçar e não nos arrependemos. Almoçamos em um ambiente super agradável, com mesas no jardim e vista para a entrada de Alhambra. O preço era bom (gastamos cerca de 14 Euros por pessoa), o atendimento foi muito cordial e a comida veio rápido, o que é fundamental para qualquer turista com hora marcada, não é verdade? Recomendamos!


Como comprar o ingresso para Alhambra?
Se você está planejando conhecer Alhambra, saiba que é fundamental comprar os ingressos com antecedência, em qualquer época do ano!

Como o número de visitantes por dia é limitado, algumas pessoas tentam comprar os ingressos no próprio dia, chegando super cedo ao local. Quando nós chegamos em Alhambra, ao meio-dia de um dia de semana, conversamos com uma atendente que nos disse que todos os ingressos para aquele dia já estavam esgotados. Ela disse ainda que quem deseja comprar os ingressos para o próprio dia deve chegar por volta de 5:30h ou 6h da manhã para garantir os ingressos.

Você pode até ouvir histórias de pessoas que chegaram mais tarde e conseguiram comprar os ingressos para o próprio dia, mas nós vimos muitas pessoas que ficaram na fila sem ingresso. Então, se você tiver juízo, recomendamos que compre com antecedência! :)

Existem muitos sites de agências e/ou guias de turismo que vendem ingressos para Alhambra pela internet, mas o canal oficial para comprar os ingressos com antecedência é o site da Ticketmaster España (clique aqui para acessar).

Uma vez no site, você notará que existem diversas opções de ingressos para compra, mas não se assuste. O ingresso padrão, que dá acesso à todas as principais atrações do complexo (Alcazaba, Palácios Nazaríes, Generalife, Palácio de Carlos V e Baños de la Mezquita) é o Alhambra General. As outras opções referem-se a ingressos para visitas noturnas, acesso a partes limitadas do complexo ou exibições temporárias.

O valor do ingresso Alhambra General é 15,40 Euros (incluindo a taxa de conveniência da Ticketmaster) por pessoa e o horário de visitação vai de 08:30h às 20h entre 15 de Março e 14 de Outubro e de 08:30h às 18h no resto do ano.

Quando for comprar seus ingressos, fique atento à seleção dos horários de entrada no complexo de Alhambra e nos Palácios Nazaríes. Primeiro, você deve selecionar o período de entrada no complexo (manhã ou tarde) e em seguida, você selecionará o horário de entrada nos Palácios Nazaríes, que só pode ser acessado no horário previamente agendado.


Quanto tempo ficar em Alhambra?
Como reservamos a entrada para Alhambra no período da tarde, a partir de 14h, ficamos com medo de não conseguir ver todas as atrações antes do complexo fechar.

Mas não se afobe!

Entrada de Alhambra

Mesmo vendo tudo com calma, tirando várias fotos e aproveitando para fazer descansos estratégicos, fizemos todo o percurso em 4 horas e meia.

Por isso, tente comprar o ingresso para entrar cedo ou então após o almoço. Lá dentro não tem nenhum restaurante para matar a fome, apenas uma lanchonete que vende biscoitos, bebidas e picolé (que no calor de Alhambra e sem sombra praticamente nenhuma, foi uma grata surpresa!).



O que ver em Alhambra?
O complexo de Alhambra é constituído por 3 prédios principais: Alcazaba, os Palácios Nazaríes e o Generalife (obs importante: se fala generalife realmente e não "generalaife"), além de outras áreas menores de visitação no interior do complexo.

Como dissemos anteriormente, ao comprar o ingresso, você definirá um período de entrada no complexo e um horário de entrada nos Palácios Nazaríes. Você poderá permanecer dentro do complexo durante todo o período selecionado, mas a entrada nos Palácios Nazaríes só poderá ser feita no horário marcado em seu ingresso. 

Esteja atento para o fato de que os Palácios Nazaríes ficam a cerca de 15 minutos de caminhada da porta de entrada, então se programe para fazer a visita em um único sentido: Alcazaba > Palácio Nazaríes > Generalife ou ao contrário, dependendo do horário marcado para sua visita aos Palácios Nazaríes.

Nós fizemos o percurso da Alcazaba para o Generalife, já que a porta de entrada ficava bem em frente ao restaurante que almoçamos.

Trajeto feito por nós em Alhambra


  • Alcazaba:
Alcazaba é uma fortificação militar construída pelos árabes, possivelmente aproveitando as ruínas de uma fortificação romana.

Alcazaba em Alhambra

Esta é uma fortificação construída para proteger o complexo de Alhambra, de onde se tinha uma vista panorâmica de toda a região. Aqui você vai conhecer os pátios internos e as torres de observação, mas não há muitos afrescos ou arquitetura rebuscada em seu interior. Apesar de ser um trajeto um pouco mais complicado, com escadas e quase sem sombra para se proteger do sol forte, aqui está uma das vistas mais bonitas de Granada.

A Torre da Vela é uma torre de vigia com uma vista única da cidade e de Sierra Nevada, garantindo boas fotos da cidade em vários ângulos.

Vista panorâmica de Granada no topo da torre da Alcazaba
Sierra Nevada vista de Alhambra

Logo em frente à Alcazaba, você ainda poderá conhecer o Palácio de Carlos V, uma construção mais moderna que não fazia parte do complexo original da Alhambra, mas que certamente merece uma visita.

Pátio interno do Palácio Carlos V

  • Palácio Nazaríes:

Os Palácios Nazaríes são o filé mignon da visita à Alhambra e, como a entrada é feita somente na hora marcada, é muito importante que você programe a sua visita para estar lá com uma certa folga de tempo para não perder nada.

Entrada dos Palácios Nazaríes

Como os horários de visita são liberados de 30 em 30 minutos, você pode entrar nos Palácios a partir do seu horário marcado até o próximo horário, ou seja, você tem uma janela de 30 minutos para passar pelo controle de acesso e depois ficar livre para contemplar todo o complexo! Nós marcamos nossa entrada para 16:30 e poderíamos entrar até 17h, mas entramos logo no horário marcado para não perder nada.

A arquitetura islâmica é incrível em cada detalhe dos Palácios

Os Palácios Nazaríes, na verdade, são formados por 3 edificações: El Mexuar, Palácio de Comares e Palácio de los Leones. E todos foram residências dos reis de Granada, começando pela dinastia Alhamar.

A arquitetura do interior dos Palácios é riquíssima, com detalhes surpreendentes

Uma das características marcantes é a presença de fontes de água nos pátios e cômodos, significando a pureza e o ciclo contínuo da vida.

Há muitas fontes e pátios no interior dos palácios


  • Generalife:
Generalife era a casa de descanso dos governantes de Granada. É cercado por pomares e jardins, além disso foi construído um anfiteatro na entrada, que até hoje recebe shows no Festival de Música e Dança.

Jardins do Generalife

A origem do nome é incerta, mas indicam que vem do árabe al-Yanat- Arif ou Jardim do arquiteto, em um simbolismo religioso que se refere a Deus, Alá, como arquiteto e criador do universo.

Corredor de saída dos jardins do Generalife

Certo mesmo é que terminar o passeio em Alhambra pelos belos jardins do Generalife é uma forma perfeita de encerrar o dia revigorado por ter a oportunidade de ver tanta beleza. Os jardins ainda são uma ótima oportunidade para um bom descanso antes de voltar ao centro de Granada.

Embora esta seja a maior atração de Granada, deixe mais alguns dias disponíveis para conhecer o resto da cidade e garantimos que você não se arrependerá. Para saber o que fazer em Granada além de visitar Alhambra, clique aqui para conferir nosso post sobre as demais atrações de Granada.

Além disso, não deixe de acompanhar os próximos posts de nossa viagem de 21 dias à Espanha (clique aqui para ver o roteiro completo) e Vamos pelo Mundo!


Booking.com

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário