Viagens passadas, presentes e futuras

Semana Santa em Sevilha

No post anterior, falamos sobre o que fazer em Sevilha e contamos que visitamos a cidade durante a Semana Santa, altíssima temporada na capital da Andaluzia. Se você ainda não leu, clique aqui e confira as dicas. Neste post aqui vamos falar exclusivamente sobre a experiência de acompanhar a Semana Santa na cidade.


O que é a Semana Santa?

A Semana Santa é uma das mais importantes tradições do catolicismo e marca a celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Assim como no Brasil, a Semana Santa é uma tradição levada a sério pelos católicos na Espanha e essa importância toda pode ser vista (e vivida!) em Sevilha de uma forma mais intensa do que em qualquer outro lugar do mundo.


Imagem de Jesus Cristo nos braços da Virgem Maria carregada pelas ruas de Sevilha

Como dissemos anteriormente, a Semana Santa representa o auge da alta temporada na região da Andaluzia, sobretudo em Sevilha que abriga a maior celebração deste tipo no planeta. Por isso, decidimos que seria melhor escrever um post separado contando sobre esta experiência incrível.


Uma multidão toma as ruas para assistir as procissões


Como é a Semana Santa em Sevilha?

Para entender a dimensão que a Semana Santa tem para Sevilha, é inevitável para nós brasileiros fazer uma comparação com o carnaval de rua do Rio de Janeiro. Porém, no lugar dos blocos de carnaval, coloque procissões de aproximadamente 60 confrarias religiosas. Substitua os carros de som e carros alegóricos por pesados andores ricamente decorados com imagens sacras e representações da paixão de Cristo carregados nos ombros pelos confrades chamados "Costaleros", troque a multidão de foliões por uma multidão de fiéis que lota as ruas do centro da cidade e, por fim, altere a trilha sonora de sambas e marchinhas por cantos de louvor ou até mesmo pelo absoluto silêncio rompido apenas pelo som marcado dos passos da procissão. Imaginou?

As procissões acontecem entre o Domingo de Ramos e o Domingo de Páscoa durante todo o dia, mas durante as madrugadas elas ganham proporções ainda maiores e se transformam em um grande espetáculo de fé, emocionando todos aqueles que estão assistindo.


Andor de uma das confrarias com a imagem de Jesus carregando a cruz

Cada uma das procissões das irmandades sevilhanas tem um horário e um percurso previamente estabelecido partindo de suas igrejas nos diferentes bairros da cidade, mas todas possuem o mesmo destino: a Catedral de Sevilha.

Assim, as maiores concentrações de fiéis e turistas curiosos estão justamente nas imediações da Catedral. Para conseguir ver as procissões com mais calma e tranquilidade, prefira uma das ruas secundárias por onde passa cada procissão. 

Dica: Para saber o trajeto de cada procissão em tempo real, baixe o app iCofrade para iOS (gratuito na App Store).

Próximo à entrada da Catedral, existem áreas cercadas formando uma espécie de "área VIP", onde os ingressos se esgotam com muita antecedência, apesar dos preços altos segundo nos disseram na cidade. Os prédios ao redor e em pontos estratégicos também são decorados e as fachadas são usadas como camarotes de onde os fiéis podem ter uma visão privilegiada das procissões que passam.


Áreas reservadas e sacadas dos prédios próximos à Catedral formam uma área VIP da Semana Santa


As diferentes irmandades que participam das procissões da Semana Santa possuem suas próprias tradições locais. Assim, cada uma possui uma ornamentação diferente, tanto no vestuário quanto nas cores usadas pelos confrades e andores, músicas características e adereços que representam cada comunidade.

Além dos andores belíssimos de cada procissão, outra característica que chama muita atenção são os Nazarenos, membros das confrarias que usam uma túnica e capuz com máscara e que formam o cortejo da procissão. Eles são os responsáveis por carregar as velas e os símbolos de cada irmandade.


Nazarenos formando o cortejo de uma das procissões

Como você pode ver nas fotos, os cortejos passam pelas ruas bem no meio do povo que se aglomera como pode para acompanhar. Durante as procissões noturnas, a luz dos Círios acesos pelos Nazarenos ilumina o caminho e torna a experiência ainda mais bonita.

Nazarenos carregando os Círios acesos

O ponto alto das procissões acontece na madrugada entre a Quinta-feira Santa e a Sexta-feira da Paixão, conhecida como "La Madrugá", quando acontecem as procissões de algumas das principais irmandades, como a Irmandade do Silêncio, a Irmandade dos Ciganos (Gitanos), A Esperanza de Triana e a Esperanza Macarena.

Sem dúvidas, acompanhar a Semana Santa em Sevilha é uma experiência incrível, mesmo para quem não é católico. Se você estiver programando sua viagem próxima à época da Semana Santa, recomendamos que você reserve alguns dias a mais para participar dessa grande festa pelas ruas de Sevilha e garantimos que você não se arrependerá.

E aí, já decidiu programar sua viagem? Para saber sobre como chegar, onde ficar e o que mais fazer na cidade, clique aqui para ler nosso post com as dicas de Sevilha. Além disso, não deixe de acompanhar os próximos posts e Vamos pelo Mundo!


Booking.com

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário