Viagens passadas, presentes e futuras

Um dia em Valparaíso e Viña del Mar

Conforme contamos no post sobre nosso roteiro inicial (leia aqui), nosso 2° dia de viagem à Santiago foi dedicado a visitar as cidades de Valparaíso e Viña del Mar.


Orla de Viña del Mar

As cidades são próximas da capital Chilena e pode-se ir por conta própria, mas por comodidade (e um pouco de preguiça, é verdade! rsss) preferimos contratar o passeio com a empresa TLT Travel (uma agência de irmãos paulistas que conhecemos em Santiago). Comparamos os preços e esta agência tinha preços mais baratos que a grande operadora local chamada Turistik. Pagamos 22 mil pesos por pessoa.

No horário combinado, a van da agência nos buscou em nosso Hotel (Plaza El Bosque Nueva Las Condes) para iniciarmos o passeio. O guia era chileno (se chamava Nicolás) porém falava um "portunhol" bem tranquilo de entender e, além disso, era uma figura!!

Após o embarque de todos, seguimos viagem e a primeira parada foi em Valparaíso (a terceira cidade mais populosa do Chile). Por ser uma cidade portuária, não espere encontrar uma paisagem esplendorosa.

Porto de Valparaíso

Entretanto, Valparaíso tem seus encantos. Com ladeiras que não acabam mais e casinhas coloridas, Valparaíso foi um dos locais escolhidos por Pablo Neruda para construir uma de suas famosas casas: La Sebastiana. E esta foi nossa primeira parada na cidade. 

A casa é uma das principais atrações de Valparaíso e possui o formato de um barco. Hoje a casa foi transformada em um museu e recebe muitos visitantes diariamente, porém como já havíamos visitado a casa La Chascona em Santiago, preferimos não entrar para visitar a casa e optamos por ficar no jardim externo descansando e tirando algumas fotos. O local não é de fácil acesso se não estiver de carro ou van de passeio, visto que é bem íngreme para ir andando e não vimos muitos ônibus circulando por ali.


La Sebastiana


Após a visita a La Sebastiana, fomos conhecer o Paseo 21 de Mayo, de onde se tem a vista mais famosa da cidade e sua zona portuária.


Vista da zona portuária de Valparaíso
O acesso é feito por meio de um funicular em mal estado de conservação que nos leva até o topo do pequeno morro. Lá em cima, além de poder apreciar uma vista panorâmica da cidade em um mirante, você ainda vai encontrar uma feirinha de artesanato local e o Museu Naval.


Museu Naval de Valparaíso

Após um breve tempo para conhecer o local, fizemos uma rápida parada na praça principal da cidade, mas o guia nos alertou que esta zona andava muito perigosa, então fique atento se parar para conhecer o local.


Praça principal de Valparaíso

Em seguida, rumamos para o nosso próximo destino: Viña del Mar.

A cidade, colada em Valparaíso, apresenta um grande contraste em termos de paisagem, beleza e organização se comparada à cidade vizinha. Não à toa, Viña del Mar é conhecida como a Cidade-Jardim.

Ao chegar em Viña del Mar, fomos direto almoçar no restaurante Castillo del Mar, que já estava incluído no valor do passeio. O caminho, com a montanha de um lado e o mar do outro nos fez lembrar a Av. Niemeyer no Rio de Janeiro. Apartamentos com sacadas deslumbrantes e belos hotéis dão um charme ainda maior para este pedaço de orla banhada pelo oceano Pacífico, que apresentava um azul fascinante no dia que visitamos.

Mirante em Viña del Mar com o Oceano Pacífico ao fundo

Após o almoço, fomos até a praia em frente para ver outra grande atração de Viña del Mar: Os Leões Marinhos!

Apesar do dia estar bastante ensolarado como você pode ver nas fotos, a temperatura estava baixa, principalmente para os padrões cariocas (cerca de 15 graus), e as praias obviamente vazias. Exceto pelos adoráveis leões marinhos que descansavam e tomavam o seu banho de sol diário tranquilamente esparramados pelas pedras.


Leões Marinhos pegando um bronze nas pedras

Os Leões Marinhos ficam em pedras ao longo da costa muito próximos à praia. Caminhando pelas pedras você chega realmente muito perto dos bichos, que não se importam muito com a aproximação dos curiosos, mas lembre-se que esta é uma área de proteção e você não deve ficar perto demais ou encostar nos animais.

Reparem no leão marinho em cima da pedra, à esquerda, atrás de nós


Como vida de turista não é fácil igual a dos Leões Marinhos, continuamos nossa viagem por Viña del Mar até a atração mais conhecida e fotografada da cidade: o Relógio das Flores.

Este relógio feito de flores foi construído especialmente para recepcionar os visitantes da Copa do Mundo de 1962 no Chile (vencida pelo Brasil!), com jogos disputados na cidade, e desde então enfeita a bela cidade para alegria da imensa quantidade de turistas que o visitam diariamente.


Relógio das Flores


Após a pausa para as tradicionais fotos junto ao Relógio das Flores, embarcamos na Van e depois de passearmos por mais algumas ruas do centro de Viña del Mar deixamos a cidade.

Viña del Mar é uma cidade pequena, porém se você tiver mais tempo e, principalmente, se  estiver quente, vale a pena passar uma noite por lá para aproveitar mais.

No retorno para Santiago ainda tivemos tempo para uma última parada em um povoado típico no meio do caminho. Lá comemos empanadas de carne maravilhosas com um tempero chileno que não conhecíamos até então, o Merkén, um tipo de pimenta defumada utilizada em muitos pratos da culinária chilena.

Finalmente, a van nos deixou em nosso Hotel em Santiago já de barriga cheia e certos de que o passeio valeu muito a pena! Não por acaso, reservamos o passeio para Valle Nevado e Farellones com a mesma agência de viagens, mas isso contaremos no próximo post! :)

E você, já conhece Valparaíso e Viña del Mar? O que achou? Conta pra gente, acompanhe os próximos posts e Vamos pelo Mundo!

Booking.com

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário