Viagens passadas, presentes e futuras

Final de semana em Campos do Jordão

Já que o friozinho deu as caras nos últimos dias, aproveitamos para conhecer uma cidadezinha famosa e que tem acesso fácil a partir do Rio de Janeiro ou de São Paulo: Campos do Jordão.


Como tínhamos apenas o final de semana, nosso roteiro foi bem compacto (mas conseguimos ver as principais atrações do local!).



Campos do Jordão é uma cidade com características alemãs bem fortes e presentes tanto na culinária quanto na estética das construções (de casas a bancos, ninguém escapa do padrão europeu).

Portal de entrada da cidade


Para chegar em Campos do Jordão, alugamos um carro no aeroporto de Guarulhos e pouco mais de 2 horas de estrada depois já estávamos na cidade. Mas o caminho também pode ser feito vindo diretamente do Rio, com uma duração de cerca de 5 horas (o que torna um pouco exaustivo para um final de semana, mas um destino ótimo para um feriado).

Reservamos o nosso hotel pelo Booking.com e escolhemos a pousada Apple House. A localização da pousada é boa, próxima ao Centro, mas não achamos perto o bastante para ir andando.

Restaurante Baden Baden no centro do agito da cidade

Observação importante: Fomos em junho, fora de feriado e datas comemorativas e o centrinho estava bem cheio (assim como os restaurantes). Então se for em feriados ou datas festivas espere encontrar a cidade lotada e pousadas com preços absurdos.

A cidade em si não é tão grande, mas conta com um centrinho animado, com bons restaurantes, lojinhas de chocolate, cafés e lojas de malhas e casacos. 

Além disso, destacamos abaixo algumas das principais atrações de Campos do Jordão:


  • Teleférico do Morro do Elefante:
É o passeio clássico da cidade. O teleférico possui 550 metros de altura e a subida/descida dura em torno de 5 minutos.


O horário de funcionamento é das 10h às 17h e não abre às terças-feiras.
Além disso, precisa ter pelo menos 1,40m para subir e a cadeirinha é individual.
A nossa dica é subir perto da hora de fechar para conseguir ver o pôr do sol na descida (no inverno o sol se põe mais cedo, cerca de 17:30 já estava escuro). 

Vista do morro do Elefante

O ingresso para o teleférico custa R$ 15,00 por pessoa e o pagamento só pode ser feito em dinheiro. Ao subir o morro do Elefante, não há praticamente nada para se fazer, apenas apreciar a vista e tirar fotos com uma escultura de elefante, essa aí em baixo.

Na falta do que fazer, só resta tirar uma foto no Elefante ... :)

À noite o teleférico ganha uma iluminação especial, dando um charme à paisagem.



  • Jardim Amantikir:
É um parque bem cuidado, porém achamos um pouco caro pelo que é, ainda mais no inverno onde as flores ainda não davam o ar da graça!



O ingresso custa R$ 30,00 por pessoa e o pagamento pode ser feito apenas em dinheiro ou cheque (não aceitam cartão).



O valor do ingresso engloba a visita com um guia, porém é necessário esperar um pouco para formação de grupos. No entanto, como chegamos logo após a saída de um grupo, demos sorte de fazer a visita com uma guia somente para nós. A visita guiada dura em torno de 1 hora e você é apresentado a diversas espécies de flores, árvores e outras plantas. Além disso, a posição elevada do parque proporciona uma bonita vista da região.


  • Mirante do Lajeado:
Fica logo abaixo do Jardim Amantikir e caso não queira pagar o ingresso do parque, pode apreciar a mesma vista das montanhas desse Mirante.

O espaço para estacionar é bem pequeno, então a melhor opção seria estacionar em frente ao Amantikir mesmo e ir andando até o mirante (cerca de 200 metros).


  • Fábrica da cerveja Baden Baden:
Se você for no final de semana, é fundamental a reserva antecipada. Chegamos lá sem reservar pelo site e ficamos na lista de espera, mas não conseguimos entrar.

A visita começa sempre em hora cheia (9hs, 10hs, etc.) e dura quase 1 hora.
A fábrica conta com uma loja com diferentes tipos de cerveja, copos, taças, agasalhos, blusas e vários souveniers (até capa de celular com o símbolo da cervejaria tem!).

  • Pico do Itapeva:
Na verdade, o Pico do Itapeva não fica propriamente em Campos do Jordão, mas sim no limite do município com Pindamonhangaba. O local é um dos pontos mais altos do Brasil, porém conta com pouquíssima infraestrutura para o turista (não há restaurantes por perto, apenas barraquinhas que vendiam gorros e agasalhos e o local para estacionamento era de terra batida com algumas pedras).


Um pouco antes de chegar no Pico, há um lago muito bonito com uma tirolesa acima dele, porém achamos que a estrutura não tinha muita segurança e nem nos arriscamos.



  • Fábrica de Chocolates Araucária:
A fábrica de chocolates Araucária fica entre o portal de entrada e o centro da cidade e é um passeio muito tradicional para quem visita Campos do Jordão. No nosso caso, visitamos a fábrica já quando estávamos indo embora.

Além da grande variedade de chocolates à venda, a fábrica tem um pequeno (pequeno mesmo!!!) museu do chocolate que conta a história do chocolate em painéis espalhados por uma sala. Além disso, uma grande vitrine de vidro permite que se observe o trabalho na sala de produção da fábrica.

Tudo isso para te deixar com mais vontade de comer os chocolates, como se precisassem se esforçar muito...

  • Bosque do Silêncio:
No caminho entre o centro e o Pico do Itapeva, passamos pelo Bosque do Silêncio, um grande parque que oferece atividades para toda a família.

Dentre as atividades, há paintball, minigolfe, trilhas guiadas e um grande circuito de arvorismo com até 2km de passarelas para se aventurar no meio da Mata Atlântica.

Não visitamos o parque porque estávamos com pouco tempo, mas nos pareceu ser uma boa opção de programa para fazer entre amigos ou com crianças. 



Além das opções de lugares para visitar, Campos do Jordão conta com uma gastronomia muito rica e com opções para todos os gostos (não achamos nenhum lugar baratinho, mas todos eram bem gostosos).

Abaixo, listamos algumas sugestões de restaurantes onde comemos e gostamos:
  • Baden Baden:
É um dos restaurante mais famosos de Campos do Jordão. Estava muito cheio e com todas as mesas na calçada ocupadas, porém conversamos com a recepcionista e ainda haviam lugares do lado de dentro disponíveis (ou seja, não esperamos e não passamos frio!).

Os petiscos são bem servidos e consegue-se dividir tranquilamente. Os pratos são inspirados na culinária alemã e também há a opção de fondue.

O Baden Baden fica no centro do burburinho de Campos do Jordão, na Rua Djalma Forjaz, 93.

  • Bonanza Grill:
É o restaurante mais próximo do Parque Amantikir e com uma vista maravilhosa para as montanhas. O lugar é especializado em carnes nobres, com cortes saborosos como Bife de Chorizo e Bife Ancho, mas também há opções de frango para quem não come carne vermelha.

O endereço do restaurante é Estrada Municipal do Toriba, 1.360.

  • La Galia:
Sem dúvidas, o melhor atendimento que tivemos na cidade! Comida muito boa, com excelentes cortes de carne e destaque para algumas carnes exóticas, tais como Avestruz e Javali.

No horário do almoço havia uma pessoa tocando música ao vivo instrumental e num volume adequado, deixando o ambiente muito agradável.

O restaurante fica no bairro do Capivari, próximo ao centrinho, na Av. Macedo Soares, 340.


Depois de um excelente final de semana em Campos do Jordão, pegamos a estrada novamente com destino ao Aeroporto de Guarulhos. Pegamos um pouco de trânsito na saída da cidade e antes de chegar ao aeroporto e demoramos quase 3 horas para chegar. Então, fique atento ao horário e se prepare para imprevistos como o trânsito para não ter nenhum tipo de problema.

Você já conhece Campos do Jordão? Deixe aqui seu comentário e conta pra nós do que você mais gostou na cidade ou do que você não gostou! Além disso, não deixe de acompanhar os posts do Blog e Vamos pelo Mundo!

Booking.com

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário