Viagens passadas, presentes e futuras

Viena

Como dissemos no post inicial, fomos de carro de Budapeste para Viena, capital da Áustria, com um amigo nosso. A viagem dura cerca de 01:30, com uma estrada perfeita e apenas um pedágio (que custou 3.000 florins por uma etiqueta de pedágio comprada no posto de gasolina). Para quem está com crianças ou em grupo, vale a pena alugar um carro para fazer a travessia com mais conforto.

Viena é uma cidade muito organizada, limpa, com arquitetura imponente e muitas lembranças do grande Império Austro-Húngaro.

Por fazer parte da União Européia, a moeda utilizada é o euro, ou seja, não espere por restaurantes e hospedagens baratas, mas é claro que reservando com antecedência, conseguirá encontrar boas opções com preços razoáveis.

A língua oficial é o alemão, mas todos os lugares turísticos (e os restaurantes) possuem informações em inglês.

Ao planejar sua viagem, reserve pelo menos 2 dias inteiros para essa linda cidade e temos certeza de que não se arrependerá!

Assim, vamos aos principais pontos turísticos!

Palácio Hofburg:
O Palácio imperial de Hofburg é um imponente palácio no coração da cidade, utilizado como residência oficial dos Habsburgo. O palácio guarda muitos objetos originais da época, como pratarias, talheres, louças, vasos e candelabros.

O interior do palácio é muito rico e suntuoso e a visita fica ainda mais rica com o áudio guia incluído no preço (não tinha áudio em português, mas tem em inglês e espanhol).

Para aproveitar melhor o tempo e a estadia na cidade, compramos o Sissi Ticket, que dava direito à entrada nesse Palácio e no Palácio de verão. Custou 28 euros por pessoa (em maio/15) e você pode ir em dias diferentes nos dois locais.


Uma informação importante é que essa atração abre às segundas-feiras (o que não é costume para muitos museus da Europa). Apenas fique atento ao horário de funcionamento, já que só é permitido entrar no local no máximo 30 minutos antes do fechamento.

Se você não estiver hospedado próximo ao Centro, há uma estação de metrô que te deixa bem pertinho: linha U3 ou U1 até a estação Stephanplatz.

Reserve cerca de 2 horas para conhecer o Palácio principal e mais 1 hora para conhecer as adjacências e exposições temporárias.




Palácio Schönbrunn:
Residência de verão da família imperial, o Palácio de Schönbrunn é comumente comparado ao Palácio de Versalhes por sua bela arquitetura e suntuosos jardins, sempre muito bem cuidados.  

Este palácio é uma das atrações mais visitadas de Viena e é bem fácil chegar usando o metrô, basta descer na estação Schloss Schönbrunn da linha U4. Para aproveitar o dia, você pode visitá-lo no mesmo dia que o Palácio de Hofburg se tiver disposição.

Se der a sorte de pegar um bonito dia de sol, vale a pena preparar um piquenique nos jardins maravilhosos desse palácio. Reserve cerca de 3 horas para conhecer o Palácio e dar um passeio pelos jardins.



Parlamento austríaco:
Sede do poder legislativo Austríaco, é uma construção muito bonita na Ringstraße. Foi construída em um estilo grego em referência ao berço da democracia.

O prédio foi praticamente destruído na segunda guerra mundial, mas felizmente foi reconstruído mantendo parte do projeto arquitetônico original. Para chegar, desça na estação Rathaus da linha U2 do metrô.


A estátua em frente ao Parlamento é da deusa Atena. Os monumentos foram restaurados há pouco tempo (cerca de dois anos) e encontram-se em perfeito estado.




Catedral de Santo Estevão:
Situada na Stephenplatz, a Catedral de Santo Estevão é a principal igreja de Viena e uma das mais importantes catedrais góticas do mundo. Na parte externa da Catedral, o telhado multicolorido e sua grande torre chamam atenção.




A entrada na catedral é gratuita e você só precisa pagar se quiser visitar a torre e as catacumbas. O interior é muito bonito e vale a pena reservar pelo menos meia hora para apreciar toda a beleza das pinturas e elementos religiosos.





Kärntner Straße:
Importante loja comercial do centro da cidade, com lojas de departamentos, como Forever 21, com preços bem acessíveis e que valem a pena a visita!

Nesta rua, no endereço Kärntner Straße 24, está uma loja (incrível!) da Swarovski com 3 andares e tudo o que você possa imaginar: colares, brincos, pulseiras, objetos de decoração, anéis, capas de celular, etc. Uma das principais "atrações" são os brincos, anéis e colares feitos por artistas locais utilizando os cristais Swarovski, porém sem a marca Swarovski, que custam menos da metade do preço normal (ideais para levar de presente).

Além disso, essa rua possui vários restaurantes e cafeterias para almoço e lanches rápidos. Então, reserve um tempo para almoçar no local e aproveitar o bom costume europeu de apreciar o movimento da rua.

Kärntner Straße

State Opera House:
Situado na RingStraße, bem próximo à Kärntner Straße, nos deparamos com o State Opera House, o local que abriga os famosos espetáculos de ópera em Viena. O prédio foi inaugurado em 25 de Maio de 1869 com a ópera Don Giovanni, composta por um tal de Wolfgang Amadeus Mozart. :)

Quando estivemos aqui, haviam várias pessoas vestidas com roupas de época ("estilo Mozart") divulgando as óperas que teriam nos próximos dias, porém não nos interessamos em ir porque já estávamos com a programação apertada, mas para quem se interessa por Óperas pode ser uma boa opção.



Museums Quartier:
É um grande complexo de museus bem ao lado do Palácio Hofburg. Infelizmente não conseguimos entrar, pois já estavam fechados quando saímos do Palácio principal. Porém, mesmo que você não entre nos museus, recomendamos que você dedique algum tempo para visitar este complexo para desfrutar do seu incrível ambiente.

O complexo apresenta os seguintes museus (atente-se aos horários e preços de cada um):
  • Leopold Museum: Dedicado a apresentar obras modernas e contemporâneas de artistas austríacos.
  • MUMOK: Museu de arte moderna, apresenta uma grande coleção de obras de artistas renomados como Pablo Picasso entre outros.
  • Tanzquartier: Um dos principais palcos de dança e performances contemporâneas na cidade.
  • ZOOM Kindermuseum: Museu especialmente voltado para crianças de 8 meses a 14 anos, estimula o aprendizado através da interatividade.

De qualquer forma, mesmo que você não visite os museus, vale a pena a passar um tempo aqui para desfrutar deste incrível ambiente.


Além das atrações acima, gostaríamos de dar um destaque especial a dois ótimos restaurantes que tivemos a felicidade de conhecer em Viena:

Ribs of Viena:
Como diz o nome, o restaurante é especializado em costelas. O estilo rústico, com mesas e cadeiras de madeira de demolição e um salão no subterrâneo tornam o jantar ainda mais interessante. No cardápio, uma variedade de mais de 25 tipos de tempero para costelinhas suínas (quem gosta do Outback, não pode perder a oportunidade de ir nesse restaurante).

Escolhemos um prato com um trio de costelas com os temperos de curry, pimenta e cebola crispy. Teoricamente seria para uma pessoa, mas nós dois comemos muito bem apenas com esse prato!

Existem outras opções de comida sem ser costela, mas definitivamente esse é o carro chefe do restaurante e você deve experimentar porque é realmente espetacular. Como você pode ver abaixo, não deixamos nada para contar a história ... :)



Vale lembrar que os restaurantes não funcionam até muito tarde (normalmente até 23hs) e alguns deles não abrem aos Domingos e/ou Segundas-feiras.
Al Burgo:
É um clássico restaurante italiano, onde comi o melhor ravioli de camarão da minha vida! O recheio era da grossura de um dedo, com um molho vermelho e um mega camarão por cima.

O melhor: preço justo e atendimento impecável!





Bem, depois de conhecer a cidade e de comer muito bem, você já estará pronto para seguir sua viagem pelo Leste Europeu. Além dos dois dias inteiros que passamos em Viena, ainda ficamos mais um dia para fazer um bate e volta até Bratislava (que contaremos em um novo post) antes de seguirmos viagem para Praga.

Então não perca os próximos posts, comente aqui se você conheceu algum outro lugar legal em Viena e Vamos pelo Mundo! :)

Compartilhe:

2 comentários:

  1. Oi pessoal! Seguimos as dicas de vocês para o Leste europeu: Budapeste, Viena e Praga. Foi demais, nos ajudaram muito! E a cerejinha do bolo foi esse restaurante "Ribs of Viena": comida sen-sa-cio-nal! Valeu demais pelas informações!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela mensagem, Claudia! Que bom que aproveitaram as dicas e gostaram da viagem! Realmente o Ribs of Viena é muito bom e é parada obrigatória pra quem gosta de uma boa costelinha! Já estamos aqui salivando com vontade de voltar lá agora mesmo!! :)

    ResponderExcluir