Viagens passadas, presentes e futuras

Bratislava - Bate-e-volta de Viena

Um passeio clássico e super recomendado para quem está em Viena é o bate-e-volta até Bratislava, capital da Eslováquia, situada na fronteira da Eslováquia com a Áustria e a Hungria.

Contamos no post anterior como foi nossa viagem por Viena. Se você ainda não leu, clique aqui para ler!

Importante ressaltar que a Eslováquia faz parte da União Européia, ou seja, a moeda do país é o Euro e você não precisa se preocupar em comprar/trocar dinheiro pela moeda local.


Como chegar:
Os cerca de 60 km que separam Bratislava de Viena as tornam as capitais europeias mais próximas entre si.

Uma vez em Viena, você pode chegar em Bratislava de diversas formas: de carro, de trem, de ônibus e de barco. Nós fizemos o caminho de ida de ônibus e de volta por barco e descrevemos abaixo o que achamos:

Ônibus:
Para nós, foi a melhor alternativa: rápido (pouco mais de 01 hora), prático, barato (a passagem custou 7,50 euros por pessoa e compramos na hora, mas se não quiser arriscar, pode comprar com antecedência nesse site) e fácil de chegar (basta pagar a linha U1 do metrô e descer na última estação, Busterminal Südtirolerplatz).

O ônibus sai de hora em hora e como fomos em baixa temporada (início de Maio), estava praticamente vazio. Além disso, o ônibus é no estilo semi leito, com cadeiras que reclinam e bem confortáveis. Além disso, o ônibus deixa no centro da cidade, pronto para começar o passeio.


Barco:
Como tínhamos visto em vários blogs que o trajeto de barco tinha um visual muito bonito, resolvemos voltar para Viena dessa forma para testar este meio de transporte.

O píer de embarque é próximo ao Centro de Bratislava e com várias placas indicativas para o local. O ingresso nos custou 35 euros por pessoa (muito mais caro que o ônibus!) e o trajeto durou cerca de 01:30, já que a volta para Viena é no sentido contrário da correnteza do rio (a ida para Bratislava é mais rápida em função do barco ir a favor da correnteza).

O barco que pegamos se assemelha a um catamarã desses que faz a travessia Rio-Niterói, porém mais velho e sem ar condicionado (o que pode ser um fator decisivo durante dias quentes de verão). Além disso, o barco estava bem lotado e achamos arriscado comprar na hora porque pegamos uns dos últimos assentos.

Agora que já sabem as vantagens e desvantagens dos meios de transporte para chegar em Bratislava, vamos ao que interessa: a cidade tem um centro histórico bem pequeno e pode ser facilmente percorrido a pé, por isso, não precisa se preocupar em pegar ônibus, táxis ou qualquer outro meio de transporte.

OBS: Nós chegamos em Bratislava por volta das 10hs e pegamos o barco das 17:30 de volta e achamos o tempo bem tranquilo para conhecer o centro histórico da capital e almoçar sem pressa.


Principais pontos turísticos:



  • Castelo de Bratislava (Bratislavský hrad):
  • É, sem dúvidas, a maior atração do país. Está localizado no alto de uma colina (prepare-se para subir um pouco, mas com paradas estratégicas para apreciar a vista, não fica tão cansativo) e se destaca na paisagem. Suas quatro torres brancas são consideradas o símbolo da cidade.


    Preste atenção na estação do ano que irá, pois o horário de funcionamento está atrelado à mesma, ok?

    Atualmente o castelo abriga, além do Parlamento Eslovaco, a sede do Museu Nacional Eslovaco. Ele é dedicado a contar um pouco da história do país através de objetos encontrados durante escavações.




  • Michalská brána:

Um dos quatro portões que davam acesso à Cidade Antiga de Bratislava e também conhecido como o marco zero da Eslováquia.




  • As ruas da parte histórica:
Aproveite o tempo para caminhar pelas ruas de pedra de Bratislava, que conferem todo o charme para a pequenina cidade.





  • Igreja de São Martinho:
É a principal igreja da cidade, porém não espere nada tão suntuoso como as igrejas e palácios de Viena e Budapeste. É mais simples, porém vale a pena a visita.


  • Nový Most (Ponte Nova):
O ponto final do ônibus que pegamos de Viena é próximo a esta ponte, então se quiser otimizar o tempo, é o primeiro ponto turístico que deverá ver.





  • Estátuas de bronze:
É uma outra marca registrada da cidade e estão espalhadas por todo canto representando os trabalhadores e seus cidadãos (inclusive, uma réplica desta aí de baixo foi o souvenier escolhido para enfeitar nossa casa).

Conhecida como Rubberneck, esta estátua é considerada a única do mundo a ser instalada na saída de um bueiro. A obra se localiza nas esquinas das ruas Panská e Rybárska brána.


Schöne Náci, cujo verdadeiro nome era Ignác Lamár, é uma das figuras eslovacas homenageadas com estátua na rua Rybárska brána.


A intenção das estátuas é reproduzir ações cotidianas e além de interessantes, é divertido buscar as estátuas pelas ruas do centro de Bratislava.



Como dissemos anteriormente, Bratislava é uma cidade pequena e acreditamos que um dia seja suficiente para conhecer os pontos acima com calma.

Mas se estiver com o roteiro apertado, sugerimos que não sacrifique um dia em Viena ou Budapeste para conhecer essa capital.

E você já conheceu Bratislava? Tem alguma dúvida para decidir sua viagem? Comente aí na página e Vamos pelo Mundo!

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário